Análise: God of War


Hoje vou falar sobre um jogo que marcou essa geração de games e fez muitos fãs no Brasil e no mundo. Para os sonystas é o melhor jogo do mundo e para os críticos é uma obra-prima. Um jogo que todo gamer de verdade tem que gostar e... jogar bastante! Pegue sua Blade of Chaos e prepare-se para o desafio! A análise de hoje é de God of War!

Nome do jogo: God of War
Gênero: Ação, aventura, raciocínio
Classificação: Mature (17 anos)
Desenvolvedora: Sony Computer Entertainment/Santa Monica Studios
Lançamento: 22/05/2005
Consoles: PS2 e PS3


História
Em God of War, você controla Kratos, um guerreiro que trabalha a serviço dos deuses gregos do Olimpo. Ele comandava o exército poderoso de Esparta, que, utilizando suas técnicas brutais, conseguiam muitas vitórias. O exército de Kratos era temido por muitas pessoas. Mas a vida não é só de vitórias e um dia Kratos se confronta com um exército bárbaro muito mais poderoso que o de Esparta. Quando boa parte do exército havia caído e só faltava matar Kratos, em um momento de desespero ele clama a Ares, o deus da guerra. Ele faz um juramento dizendo que irá louvar a Ares se este o livrar da derrota. Ares ouve essa oração e desce pessoalmente do Olimpo, destruindo todo o exército bárbaro e salvando Kratos. E também lhe dá um presente: as Blades of Chaos (a espada que usamos no jogo). Kratos segue a promessa ao pé da letra e destrói várias vilas e cidades que não louvam a Ares. O deus da guerra pensa que Kratos deveria se transformar em uma máquina de combate. Mas ainda há uma coisa que o prende à este mundo: sua família.
Então, Ares engana Kratos e coloca sua mulher e filha em uma vila que ele irá destruir. No calor da guerra, ele acaba matando sua família. Ares ao fazer isso, acha que Kratos se tornará um guerreiro sem piedade. Mas não é bem isso que acontece...
Kratos começa a ter pesadelos que relembram seu ato terrível e as cinzas de sua família ficam grudadas em seu corpo, rendendo-lhe uma pele muito branca o apelido de Fanstasma de Esparta (Ghost of Sparta).
Ele resolve então pedir perdão. Para isso, passa a lutar ao lado dos deuses 'do bem', com a promessa de ter seus pecados perdoados. Dez anos se passam e os pesadelos continuam. Kratos vai falar com Atena e ela lhe dá uma última missão: matar Ares, que estava destruindo a cidade de Athenas. Como um deus não podia matar outro, quem faria isso seria um mortal treinado por um deus. Ele vê uma possibilidade de revanche e parte pra luta mais uma vez.
Jogabilidade
Não há palavras para definir a jogabilidade de God of War! Esse é um dos poucos games que consegue juntar luta com raciocínio. Alguns inimigos só morrem se você usar determinados combos e para passar pra outra fase deve-se resolver vários quebra-cabeças, tais como: acionar alavancas, empilhar caixas e colocar objetos em cima de botões para poder abrir uma porta. Os gráficos e a trilha sonora são ótimos e colaboram para deixar o game mais emocionante. As salas são bem desenhadas e os inimigos também (principalmente os maiores, como os ciclopes). É possível aumentar o nível dos poderes que ganhamos ao longo do jogo e também aumentar as barrinhas de vida e magia. E por falar em magias, contamos com vários poderes especiais concedidos pelos deuses que deixam as batalhas mais legais do que já são: imagine congelar os seus inimigos ou matá-los à distância utilizando raios e bolas de fogo? Isso é só um pouco do que você pode fazer em God of War...

Os orbs e os baús
Já notou que quando mata um inimigo uns pontinhos vermelhos entram no corpo de Kratos? Eles são orbs. É com eles que vamos aumentar o poder das armas. Quanto mais conseguir, melhor!
Alguns inimigos costumam deixar orbs verdes e azuis que enchem as barras de vida e magia, respectivamente. No jogo, também há baús que fazem o mesmo...
São quatro tipos: os verdes, azuis, vermelhos e os especiais.
Se você abrir um baú de cor verde, sua barra de vida vai ficar cheia (se estiver vazia, claro). Se achar um baú azul, sua barra de magia também encherá. Baús vermelhos lhe dão mais orbs, para poder aumentar o nível das armas e magias. Nos baús especiais, você encontra Gorgon Eyes ou Penas de Fênix. Mas em alguns casos, os baús especiais podem dar orbs. Há vários baús por aí, principalmente escondidos.
A hora da luta
As batalhas de God of War são violentas e sangrentas. Quanto mais hits você der em um inimigo, mais orbs vermelhos ganha. O melhor é que você pode usar magias, que, muitas vezes, podem lhe livrar do golpe final de algum monstro. E você também pode fazer combos, que são úteis para tirar mais vida do inimigo. Para evoluir e ganhar mais combos diferentes, basta aumentar o nível da Blade of Chaos. Quando o inimigo finalmente começa a ficar cansado, um círculo aparecerá em sua cabeça. Aí é só chegar perto e apertar o botão 'Círculo' do controle para iniciar o fatality: basta seguir a sequencia de botões que aparecem na tela para acabar com mais um monstro.

As armas e magias
Armas
Blades of Chaos - espadas amarradas nas mãos de Kratos, dadas por Ares. Usamos ela o jogo inteiro.
Blade of Arthemis - uma espada secundária ás Blades of Chaos, dada a Kratos por Arthemis, deusa da caça.
Magias
Poseidon's Rage - Um campo elétrico dado a Kratos por Poseidon, deus do mar no início do jogo. Útil pra matar vários inimigos de uma vez.
Meduza's Gaze - Após matar a Medusa, Kratos ganha esse poder, que serve para petrificar os inimigos.
Zeus Fury - Poder dado por Zeus a Kratos. Com ele, você pode lançar raios e bolas de fogo. Útil pra matar inimigos que estão longe.
Army of Hades - O poder de invocar espiritos do submundo para ajudar na luta. Foi dado a Kratos por Hades, deus do submundo. Assim como o Poseidon's Rage, também é útil para matar vários inimigos de uma vez.

A fúria dos deuses
Quando você aumenta a Blade of Chaos para o Level 2, automaticamente você ganha essa nova habilidade. O 'Rage of the gods' quando acionado, deixa Kratos muito poderoso: ele pode matar inimigos com apenas um golpe. É bom utilizá-la contra inimigos fortes ou em momentos em que a barra de vida está quase vazia. Um pequeno medidor aparece na tela. Quando ele estiver cheio, Atena lhe avisará que você pode ativar o Rage of the gods. O único problema é que essa barra demora bastante pra encher, então, use esta magia na hora certa ou quando precisar, ficará sem!

Quebra-cabeças
Apesar de Kratos gostar de guerra, nem sempre é isso que ele vai encontrar. Em God of War há vários quebra-cabeças. Uns são bem simples (basta puxar uma alavanca para abrir uma porta, por exemplo) e outros exigem bastante inteligência e atenção (como encontrar o inimigo através de sons em um cenário gigante). Apesar dos minigames serem difíceis, não são impossíveis e com um pouco de paciência e raciocínio podem ser resolvidos.

Prós e contras
- O game tem poucos loadings
- Os gráficos da versão PS2 são bons
- E da versão PS3 é melhor ainda
- Trilha sonora muito boa
- Combos fáceis de aprender
- Alguns quebra-cabeças são muito difíceis

Bom, essa foi a minha análise sobre God of War. Espero que tenham gostado e se sintam convencidos de comprar o jogo ou pelo menos de jogá-lo novamente!

E que a força esteja com você... e com o Kratos...
DICA:
Se você também gosta de God of War 2, confira nossa análise:
- Análise: God of War 2

#Estacaodosjogos

 

 © 2011 - 2012 Estação dos Jogos | Design por Tiago Muniz e Jefferson Costa
 PageRank